Área restrita para imobiliárias

login

Notícias

​​​​​​​5 Indicadores que demonstram as boas expectativas para 2020

  • Marcos Willens
  • 16 de jan de 2020
​​​​​​​5 Indicadores que demonstram as boas expectativas para 2020

E 2020 ano já começou mostrando ser um excelente ano para os negócios imobiliários. Os últimos cinco anos foram difíceis para o mercado imobiliário, com baixíssimos índices de desenvolvimento.

Em 2015 e 2016 o segmento entrou em recessão, mas no ano passado sentimos a retomada do crescimento do mercado imobiliário no país. Os números da construção civil não apenas estabilizaram e retomaram o crescimento, mas os preços também demonstraram força. Agora eles começam a ficar mais estáveis e possibilita novos negócios.

A grande dúvida é provavelmente se essa melhora irá perpetuar para os próximos anos. A boa notícia é que analisando os resultados parciais de 2019 vemos que todos apontam para uma grande recuperação em 2020. Para assegurar nossa expectativas otimistas, listo aqui cinco indicadores positivos para o setor imobiliário na cidade:

1 – Participação no PIB

Os dados do PIB (Produto Interno Bruto) referentes ao 3º trimestre de 2019 apontam o setor imobiliário como principal alavanca de crescimento. O segmento cresceu 1,3% no terceiro trimestre em relação ao segundo e 0,4% durante todo ano.

2 – Construção civil

O setor imobiliário foi um dos únicos segmentos da indústria que apresentaram sinais de crescimento em 2019. Existe expectativa de que a construção civil encerre o ano com crescimento de 2%, sendo este o dobro do valor previsto para expansão da economia.

3 – Geração de Emprego

Em 2019 segundo dados da Cbic (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), a construção civil foi responsável pela criação de 117 mil novos postos de trabalho, que chega a corresponder a 13% de todas as vagas geradas em 2019.

4 – Redução da taxa de juros

O Copom reduziu em 0,5% a taxa Selic, atingindo o patamar histórico de 4,5% - a menor taxa básica de juros já praticada na história. A redução impulsionou os bancos a reduzirem também suas taxas de juros, incluindo linhas de financiamento imobiliário.

Desta forma as reduções proporcionam acesso a financiamentos imobiliários que atingem novas parcelas da população.

5 – Investimentos no mercado imobiliário

Com a taxa básica de juros em queda, a renda fixa conservadora (poupança, tesouro direto com base na Selic) não é mais capaz de entregar rentabilidade elevada, tornando-se insatisfatória para muitos investidores.

Desta forma com os investimentos formais rendendo menos, a busca por investimento em imóveis aumentou - tanto imóveis residenciais como comerciais.

Com base no que já publicamos e nestes indicadores, podemos afirmar que a expectativa em relação ao mercado imobiliário é alta para os próximos anos e o momento para se investir é agora!

Buscar

Faça uma pesquisa mais detalhada neste campo de pesquisa abaixo!